No post anterior falei da minha gestação, dos meus enjoos, das minhas idas no hospital...


Agora vou relatar como foi o grande dia... Marcamos a cesárea pro dia 26/05/2015, às 21h. Eu estaria com 37 semanas e 4 dias. 

Já estava me sentindo pesada demais, doía tudo... Até pra dormir!! 

No dia da cesárea acordei bem, fui pro cabeleireiro arrumar os cabelos, fazer as unhas... Almocei cedinho porque só podia comer até 12h e tomar líquidos até 14h.

Eu tinha que está no hospital cedinho... A 17h, então fui pra casa me arrumar e deixar tudo em ordem. 

Cheguei no hospital, preenchi e assinei milhões de fichas, mas estava feliz da vida!! 


Cheguei no quarto e as enfermeira levaram o kit de higiene e as roupas pra usar na cirurgia e pediram pra me arrumar 1h antes!

Recebi meu Go, o anestesista pra me informar algumas coisas sobre o procedimento. 


As 20h eu estava pronta e cheia de ansiedade e felicidade no coração. Quando foi 20:40h o maqueiro e as enfermeiras foram me buscar. 

Estava um pouco nervosa por conta da anestesia. Mas foi super tranquilo, o anestesista deu uma anestesia no local onde ele aplicou a ráqui, então não sentir dor na aplicação, só uma pressão. 
Fiquei deitada na maca em posição fetal conversando com meu médico enquanto o anestesista aplicava. 

Depois disso meu Go começou alcólicas a sonda e meu marido entrou na sala. E rapidamente já começaram o procedimento... Senti um pouco de falta de ar, então o anestesista colocou um respirador no meu nariz. 

Não demorou muito e já ouvi o primeiro chorinho.

As 21:02h nascia Isabella com 2.450kg e 45,5cm. E as 21:04h nasceu Clarice com 2.350kg e 45cm. 


Depois que elas nasceram, o médico começou a limpar pra dar impostos e terminar a cirurgia. Aí trouxeram elas pra eu conhecê-las. 


Depois colocaram elas o carrinho pra ir pro berçário e depois disso me senti enjoada e vomitei na sala de parto mesmo. 

Depois do parto fui direto pro quarto... Tive algumas reações a anestesia: coceira no corpo todo e vômitos. Aí me deram medicações para os sintomas. 

Logo depois minhas gêmeas chegaram no quarto.

Recebemos alta no dia previsto, não tivemos nenhuma intercorrência. Tudo deu certo graças a Deus!!!



Aqui nessa foto são minhas bebês com 1 mês de vida. Hoje elas estão pra completar 4 meses e pra mim tem sido a melhor experiência da minha vida. 

Desejo que todas recebam essa dádiva, passem por essa experiência... Toda luta vale a pena!! 
Não deixe de crê nenhum momento do poder de Deus! 


2 Comentários

  1. Primeiramente quero dizer que fico feliz por você ter retomado o blog, amo todos os seus posts, pois apesar de ser da área de saúde, pouco sei sobre essa área de reprodução e infertilidade. Mais uma vez me emocionei em ler seus relatos, e ver que mesmo com todas a dificuldades você sempre se manteve firme com seu propósito. Ler depoimentos assim, me fortalecem,pois tbm tenho um sonho gigante de ser mamãe mas, por um bom tempo me senti auto suficiente, dona da razão e achei que poderia conseguir sozinha, sem ajuda médica, (sem sucesso claro) e depois pensei em desistir, tanto que joguei tudo pro alto nos últimos meses... mas depois de ver a tua história, tua perseverança e sobretudo a tua vitória, chego a conclusão que todos aqueles que esperam no Senhor obtém a graça desejada. Achava que se não tinha conseguido engravidar até agora, era porque não tinha que ser mesmo... muito obrigada por me mostrar que é possível, sempre é possível quando se tem um sonho. A superação de tantos obstáculos, vale a pena no final né, vi isso lendo teu relato e de outras companheiras de rede social mas com vida real, que experimentaram do mesmo sofrimento e também conseguiram engravidar. Esse texto imeeeenso, é só pra agradecer e parabenizar, pois inspirada na tua vitória contra a endometriose e a trombofilia, resolvi aceitar que também preciso de tratamento, que esses tratamentos realmente dão certo, que não é só perda de tempo e de dinheiro, enfim, que é possivel sim! beijos no coração e nas florzinhas que papai do céu te deu. Valeu xará!!!

    ResponderExcluir
  2. Linda sua história... Parabéns!!! Tb tenho endometriose + útero bicorno e tenho fé que também vou conseguir! Deus é mais.

    ResponderExcluir