O que é Ovodoação?
 
Ovodoação consiste em fertilizar óvulos de mulheres com idade inferior a 35 anos e transferi-los para mulheres que apresentam falência ovariana, ou seja, não estão mais produzindo óvulos; mulheres com idade avançada, que tiveram diminuição do seu potencial de fertilização; ou mulheres que são portadoras de genes determinantes de doenças severas.
 
Os casais receptores são formados por mulheres que não respondem adequadamente aos medicamentos indutores da ovulação ou perderam os ovários em cirurgias, quimioterapia ou radioterapia ou entraram na menopausa precocemente ou por serem portadoras de doenças genéticas e não querem correr o risco de transmitir aos seus filhos. 
   
O custo do tratamento e financiado pelo casal receptor, cujo valor é muito próximo do que pagariam por um ciclo de FIV normal e pelos medicamentos utilizados pela doadora até a data do teste de gravidez.  A partir desta data o casal doador assume os custos dos medicamentos, que são de baixo valor. 
 
Os doadores ficariam com um número suficiente de óvulos para ter um tratamento de FIV adequado o restante dos óvulos seria doado para os receptores, o que permite que os dois casais tenham as mesmas chances de engravidar.
 
Os casais permanecem sempre com suas identidades preservadas incógnitas entre eles. Existe um termo de consentimento informado que regulamenta e informam ambos os casais das normas a serem cumpridas pelos mesmos.
   

Quais são as regras para a ovodoação?

* A doação nunca terá caráter lucrativo ou comercial. Não se vende óvulos (nem espermatozoides); 
Os doadores não podem conhecer a identidade dos receptores e vice-versa. Obrigatoriamente será mantido o sigilo e o anonimato. A legislação não permite doação entre familiares;

* As clínicas especializadas mantêm de forma permanente um registro dos doadores, dados clínicos de caráter geral com as características fenotípicas (semelhança física), exames laboratoriais que comprovem sua saúde física e uma amostra celular.

*A escolha de doadores baseia-se na semelhança física, imunológica e na máxima compatibilidade entre doador e receptor (tipo sangüíneo etc).


Quem são as mulheres que podem doar óvulos?

As doadoras devem ter as seguintes características:
* Menos do que 35 anos de idade;
* Bom nível intelectual
* Histórico negativo de doenças genéticas transmissíveis;
* Teste negativo para doenças infecciosas sexualmente transmissíveis (hepatite, sífilis, Aids etc) e tipagem sangüínea compatível com a receptora.
* As doadoras devem ter entre 18 e 35 anos de idade.


Exames para a Doadora:

* Sorologia para sífilis.
* HIVI e II
* HTLV I e II
* Sífilis
* Chlamydea Trachomatis
* Hepatite B e Hepatite C
* Tipagem sanguínea ABO e Rh    
* Neisseria gonorréia (secreção vaginal)
* Ureaplasma urealiticum (secreção vaginal)
* Mycoplasma hominis (secreção vaginal)
* Bactérias aeróbias (secreção vaginal)
* cariótipo (análise genética)
* Ultrassom
* Histeroscopia
* Papanicolaou
* Exames hormonais (Sangue)
* Glicemia, colesterol, perfil renal e outros (se necessário)
* Avaliação psicológica e emocional
* Termo de consentimento assinado



Exames para o Parceiro da Doadora:

* Pesquisa de doenças infecciosas e DSTs: Sorologia para sífilis, HIV I e II, HTLV I e II, Hepatites B e C e outras (se necessário)
* Cariótipo para descartar problemas cromossômicos e translocações balanceadas
* Espermograma Completo
* Tipagem Sanguínea
* Avaliação psicológica e da compreensão do processo de ovodoação
* Termo de consentimento assinado
 


Exames para a Receptora:

* Sorologia para sífilis.
* HIVI e II
* HTLV I e II
* Sífilis
* Chlamydea Trachomatis
* Hepatite B e Hepatite C
* Tipagem sanguínea ABO e Rh 
* Ultrassom
* Histeroscopia
* Papanicolaou
* Mamografia (acima dos 40 anos)
* Exames hormonais (Sangue)
* Glicemia, colesterol, perfil renal e outros (se necessário)
* Avaliação psicológica e emocional
* Termo de consentimento assinado



Exames para o Parceiro da Receptora:

* Pesquisa de doenças infecciosas e DSTs: Sorologia para sífilis, HIV I e II, HTLV I e II, Hepatites B e C e outras (se necessário)
* Cariótipo para descartar problemas cromossômicos e translocações balanceadas
* Espermograma Completo
* Tipagem Sanguínea
* Avaliação psicológica e da compreensão do processo de ovodoação
* Termo de consentimento assinado




Como a Receptora escolhe a Doadora?

A clinica de reprodução humana costuma ter várias doadoras no aguardo para ser escolhidas. A receptora terá acesso ao questionário com todas as características físicas da doadora e uma foto dela quando criança. A tipagem sanguínea deve ser compatível no caso dos pais não quererem contar ao filho a maneira que foi gerado.

O termo de espera para encontrar uma doadora compatível é muito variável, visto que algumas etnias são mais raras dependendo da região do país e da tipagem sanguínea.



Quais são as regras para a doação de óvulos?

A doação nunca terá caráter lucrativo ou comercial. Não se vendem óvulos, nem espermatozoides. Os doadores não podem conhecer a identidade dos receptores e vice-versa. Tudo é mantido em total sigilo,  a legislação não permite doação entre familiares. 
 
As clínicas especializadas mantêm, de forma permanente, um registro dos doadores, dados clínicos de caráter geral com as características fenotípicas (semelhança física) e exames laboratoriais que comprovem sua saúde física. A escolha de doadores baseia-se na semelhança física, imunológica e à máxima compatibilidade entre doador e receptor (tipo sanguíneo, etc.).
 


Fontes:

IPGO
CRHC


Deixe um comentário