A transferência dos embriões ocorre de 2 a 5 dias após a aspiração dos óvulos. O procedimento é tecnicamente simples e é realizado com a paciente em posição ginecológica, com espéculo vaginal, sem necessidade de nenhum tipo de anestesia. Ela terá que está apenas com a bexiga cheia, pois a passagem do cateter será guiada por ultra-sonografia pélvica, na ultra-sonografia eles identificam o útero e o endométrio, onde serão depositados os embriões. Um cateter bem fino e oco é introduzido pelo colo do útero, subindo até o início da cavidade uterina, quando ele está em posição é introduzido um segundo cateter mais fino e é introduzido por dentro do primeiro indo até a região do fundo da cavidade uterina, esse segundo cateter contém (meio de cultura, um pouco de ar e os embriões) é lentamente injetado. Após isso ele retira o cateter e termina o procedimento. Após o termino do procedimento, a paciente permanece em repouso durante 15 minutos, depois ela é liberada para ir pra casa e ficar de repouso relativo nos 2 primeiros dias, apenas para evitar atividades físicas em grande intensidade. Após esses 2 dias, a paciente deverá levar a vida normal, inclusive atividade sexual. De 11 a 15 dias após a transferência será realizado o teste de gravidez, com dosagem sanguínea quantitativa da fração beta da gonadotrofina coriônica, mas conhecida como Beta-HCG. 

Fontes: http://www.monteleone.med.br/?pg=fertilizacaoVitro


Deixe um comentário