Oi meninas, Sou a Karol Tentante, vou contar um pouco dos meus 8 meses de tentativas! Comecei a tentar em Junho/2012 e no mesmo mês descobri a gravidez, mas com 5 semanas comecei a sangrar e foi detectado AE (Aborto Espontâneo) e sangrei por 5 dias!! E foi muito doloroso emocionalmente!! Em outubro descobri que estava grávida novamente, mas confesso que mesmo todos os Gos falando que seria diferente, eu sabia que iria acontecer novamente (coisas de quem já passou por um AE) e com 9 semanas foi detectado uma gestação Ectópica! Acontece que não tive nenhum sintoma de ectópica (dor no abdômen inferior e inflamação, dor ao urina, sangramento vaginal geralmente leve, dor com os movimentos intestinais, dor pélvica, abdominal ou lombar, dor nos ombros, cólicas em um dos lados da pélvis). A única coisa que fez os Gos suspeitarem de uma 'imagem' adjacente a trompa direita na us transvaginal. Comecei a sangrar e passei 12 dias sangrando! Depois de 10 dias tive outro sangramento que durou 2/3 dias. Meu martírio começou quando foi diagnosticada a ectópica, exame de beta dia sim, dia não e us toda semana. Depois de 40 dias nessa luta, meu beta deu negativo!! Mas a imagem permanecia e isso me levaria pra cirurgia, onde talvez retirassem minha trompa, orei muito, pedi muito e a tal imagem finalmente sumiu na última semana de 2012. Então estava pronta pra voltar as tentativas, mas... A menstruação que não queria dar as caras!! A DUM foi dia 24/11/2012, tomei Duphaston e nada, tomei Acetoflux e nada... Quando finalmente resolveu aparecer dia 02/02/2013 e enfim voltei as tentativas!!
Mensagem para a Karol: Amiga, o segredo para a sua vitória chegar é tentar, orar e  investigar as causas das tuas perdas!! Que Deus esteja presente na tua luta, quando estiver triste, conversa com Deus, ele é nosso melhor e fiel amigo!! Conte sempre comigo. Beijos.










Oi flores, me chamo Rebeca, tenho 24 anos, sou casada há 4 anos e meio com Pedro de 26 anos, moro em Olinda, tentava engravidar a quase 6 anos. Sou portadora de endometriose grau II e Trombofilia. Em 2010 comecei a investigação com uma Especialista em Reprodução Humana, fiz vários exames e na histerossalpinpografia foi visto que minha trompa direita era posicionada crânio-lateral (pra cima), então fui encaminhada para um especialista em videolaparoscopia, em julho/2011 fiz minha video e foi detectado Endometriose, foi retirado tecido para biopsia e foi confirmada a endometriose Grau II, a recuperação foi ótima, sem dificuldades e muito rápida, após a cirurgia foi feito 3 ciclos induzidos com Indux e sem sucesso, durante esse tempo fiquei com SOMP (Síndrome dos ovários Micropolicisticos), mas tomando Metformina por 2 meses eles sumiram, então a go me encaminhou para a clínica de fertilidade dela para fazer o coito programado, mas antes fui numa consulta com uma hematologista e fiz vários exames genéticos e foi detectado Trombofilia. Fiz um ciclo com coito programado, fiz o coito e em 13/04 recebi mais um negativo em minha coleção. Minha go me convidou para ser doadora de óvulos para outra paciente dela, ACEITEI na hora!! Então faria a FIV e pagaria apenas a transferência dos embriões.COMO FOI O PROCEDIMENTO DA FIV: Iniciei o tratamento com as injeções de Gonapeptyl Daily no dia 31/12/2007, minha menstruação estava prevista para o dia 09/01, porém atrasou e acabou chegando no dia 18/01, no dia 21/01 fiz a 1ª ultra para acompanhamento do ciclo.No dia 22/01 iniciei com as injeções de Puregon 300 Ui (indutor), usei 4 caixas. No dia 31/01 fiz minha ultra e estava com 23 foliculos dominantes prontos para ser aspirados.A punção foi marcada para o dia 02/02, foram aspirados 20 óvulos considerados ótimos(10 óvulos para a receptora e 10 óvulos pra mim). Dos 10 óvulos apenas 8 foram fertilizados (3 classe A, 3 classe B e 2 classe C).Minha transferência ficou para o dia 05/02, foram transferidos 2 embriões classe A pra mim. Fiquei 5 dias de repouso absoluto, levantando apenas para comer e ir ao banheiro. Após os 5 dias continuei com o repouso, no dia 18/02 fiz o beta quantitativo, que deu 46.0 mUI.Porém meu progesterona deu meio baixo, então a go decidiu aumentar o utrogestan e usar mais 1 capsula. Na quinta 21/02 repeti o beta e deu 170 mUI, estou oficialmente BUCHUDAAAAAAA!!!


Olá, me chamo Anny Carolina, tenho 29 anos, sou casada há quase 3 anos e juntos a quase 8 anos, meu marido é absolutamente louco por crianças e por ele eu já teria casado grávida, kkkk. Parei a pilula em abril de 2012, em maio fui ao médico pra saber os próximos passos. Tenho endometriose diagnosticada há 11 anos por uma vídeo que me foi indicada pois tinha muitas cólicas durante o período menstrual, chegando a para o PS mês sim, mês não!! Tomei pílula por 7 anos que me fazia menstruar a cada 3 meses em média, com a pílula minhas cólicas eram suportáveis, mas meu fluxo sempre foi bem intenso, de 5 a 7 dias. Meu marido fez um espermograma onde a qualidade dos peixinhos deu baixa (apenas 3% são viáveis) e ele tomou vitaminas por 3 meses. Eu fiz uma ressonância em junho para saber como estava os focos de endometriose e para minha surpresa não pareceu nenhum foco!! Meu abdômen estava limpinho então o médico pediu uma histerossalpingografia e soubemos que minha trompa direita está obstruída e a esquerda normal. Ele então achava que precisaria fazer uma FIV ou tentar um procedimento para desobstruir a trompa, porém o valor cobrado estava fora das minhas condições financeiras no momento. Com tudo isso no mês de setembro eu estava desanimada e sem vontade de treinar, lembro que nesse ciclo fiquei 10 dias menstruada e com isso treinei apenas 2 vezes nesse ciclo, sem marcar o período fértil, sem fazer teste de ovulação e sem ver muco e pela vontade divina foi em uma dessas 2 vezes que eu engravidei. Estamos aqui com 22 semaninhas de muita felicidade, minha Lyandra está a caminho!! Para as meninas que passam pelo desejo de engravidar eu digo para não desistirem e para que ainda não pretendem engravidar façam o tratamento certinho pois assim quando mudarem de ideia as coisas ai dentro estará limpinho!
Mensagem para Anny: Nossa amiga, que luta hein? Mais quando Deus quer, nada, nem ninguém impede!! Sua vitória chegou, agora é hora de aproveitar cada momento, pois passa rapidinho!! Que Deus abençoe a  sua gestação e a Lyandra venha  com muita saúde. Beijos.





A transferência dos embriões ocorre de 2 a 5 dias após a aspiração dos óvulos. O procedimento é tecnicamente simples e é realizado com a paciente em posição ginecológica, com espéculo vaginal, sem necessidade de nenhum tipo de anestesia. Ela terá que está apenas com a bexiga cheia, pois a passagem do cateter será guiada por ultra-sonografia pélvica, na ultra-sonografia eles identificam o útero e o endométrio, onde serão depositados os embriões. Um cateter bem fino e oco é introduzido pelo colo do útero, subindo até o início da cavidade uterina, quando ele está em posição é introduzido um segundo cateter mais fino e é introduzido por dentro do primeiro indo até a região do fundo da cavidade uterina, esse segundo cateter contém (meio de cultura, um pouco de ar e os embriões) é lentamente injetado. Após isso ele retira o cateter e termina o procedimento. Após o termino do procedimento, a paciente permanece em repouso durante 15 minutos, depois ela é liberada para ir pra casa e ficar de repouso relativo nos 2 primeiros dias, apenas para evitar atividades físicas em grande intensidade. Após esses 2 dias, a paciente deverá levar a vida normal, inclusive atividade sexual. De 11 a 15 dias após a transferência será realizado o teste de gravidez, com dosagem sanguínea quantitativa da fração beta da gonadotrofina coriônica, mas conhecida como Beta-HCG. 

Fontes: http://www.monteleone.med.br/?pg=fertilizacaoVitro


Olá, me chamo Viviane, tenho 24 anos e sou casada a 5 anos com Alex de 34 anos. Em 2011 descobri que era portadora de SOP - Síndrome dos ovários policísticos, em julho de 2012 eu e meu esposo decidimos engravidar, o médico foi bem otimista devido a minha idade, então sugeriu que fizéssemos um procedimento de baixa complexidade, que segundo ele seria necessário. Porém antes disso ele pediu um espermograma para meu esposo. Quando estávamos preparados e animados para fazer o coito programado, recebemos a notícia de que meu esposo também apresentou um problema de fertilidade e que o coito programado não seria mais uma opção viável. Naquele dia meu mundo desabou!! Meu marido havia sido diagnosticado com varicocele e dos 100% dos espermas 75%  deles era imóveis, ou seja, sem chance de concepção. Foi uma barra saber que além do meu problema teríamos que lidar com o problema dele também. Choramos, ficamos muito tristes e logo depois procuramos alguns especialistas, o primeiro nos desmotivou totalmente, dizendo que só seria possível uma gravidez através de FIV e ainda assim era complexo, pois ele acreditava que o material espermático estivesse totalmente comprometido. Ele teria que passar por uma cirurgia de correção da varicocele, antes de tentar uma FIV, porém a cirurgia também não resultaria em melhoras significativas. Quando saímos de lá, eu estava os prantos, sem conseguir assimilar tudo que o médico tinha nos falado e a dor de ver o sonho da maternidade desmoronar na nossa frente era insuportável. Só Deus mesmo que acalmou meu coração e me deu forças para ir atrás de uma segunda opinião médica. Fomos e achamos um médico muito atenciosa, que descartou tudo que o outro médicos nos disse e nos garantiu que fará com que seja possível uma gravidez natural ou no máximo uma inseminação artificial. Meu coração pode respirar novamente e agora estamos em tratamento, daqui a 1 mês vamos repetir os exames e se houver melhoras, começarei com os indutores. Essa é a minha história de tentante, já fazem 8 meses que almejo meu positivo. Agora é esperar  e orar...  "Porque eu bem sei os pensamentos que penso de vós, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que esperais." Jeremias 29:11 
Pretendo voltar e contar a minha vitória!!



Mensagem para a Viviane: Nossa amiga que história hein? Peço a Deus que tudo dê certo e que vocês consigam realizar o seu sonho!! Que Deus tome a frente de tudo!      Quando Deus diz que sim não há que impeça a realização do sonho!! Força amiga!! 



O que é e como é feita a aspiração dos óvulos. A aspiração dos óvulos é um procedimento simples, mas que requer cuidados! A paciente terá que está de jejum, é feita uma sedação venosa durante o procedimento, essa sedação faz com que a paciente durma enquanto é realizada da aspiração, guiada por ultra-sonografia vaginal. O aparelho de ultra-som   é o mesmo usando durante o estímulo, porém é usado um guia para a introdução de uma agulha longa que vai até o interior dos folículos nos ovários, Essa agulha fica conectada a um tubo, esse tudo é encaminhado ao laboratório de embriologia. Enquanto isso o marido faz a coleta de sêmen.





Algumas horas depois  é feita a injeção de um espermatozoide dentro de cada óvulo, no dia seguinte será verificado o número de óvulos fertilizados. Pode haver desconforto e inchaço na região pélvica, que melhoram com o uso de analgésicos. Dor ao urinar e defecar podem também acontecer. A dor pode persistir por uns 2 a 3 dias.


Fontes: http://www.monteleone.med.br/?pg=fertilizacaoVitro






Há várias mulheres que venceram a infertilidade!! Graças ao poder tremendo de Deus na vida delas!! 
A Ana Paula Valadão enfrentou essa luta por 3 anos, ela sofria de anovulação (quando a mulher não consegue ovular).




 A Fernanda Brum, engravidou 6 vezes para conseguir dá a luz a dois filhos! Ela tinha abortos em repetição!! 




 A Bianca Toledo, ela venceu a endometriose e uma várias complicações que teve, ficou 4  meses internada, entrou em coma e teve várias paradas cardíacas  e saiu vitoriosa!!




Então meninas, não deixe de crer no médico dos médicos! Ele pode tudo, ele pode mudar toda e qualquer situação! Por mais que os médicos digam que não... Se 'Ele' disser SIM, não há quem mude a palavra e determinação de Deus! Então queridas não tenham medo, Deus é contigo!!


 Beijos amadas!!