Tudo sobre Gardnerella: Causas, Sintomas e Tratamentos





Gardnerella é uma bactéria comum na flora vaginal em mulheres na fase reprodutiva, atacando cerca de 80% das mulheres e homens sexualmente ativos!


A bactéria pode causar odor desagradável, bolhas na superfície, corrimento amarelado ou acinzentado e até coceira nas mulheres.

Período de incubação: de 2 a 21 dias.


Causas: A bactéria pode ser contraída pela pessoa está passando por uma situação de estresse, por ter outras infecções, DIU(em casos de mulheres)  e estarem grávidas (em casos de mulheres), relação sexual com parceiro infectado.



Sintomas:
  • Bolhas na superfíce da vagina
  • Odor
  • Corrimento amarelado ou branco-acinzentado
  • Dor no ato sexual
  • Coceira
  • Dor ao urinar
Há pacientes que não apresentam sintomas.




Tratamento: Se você apresentar os sintomas acima, procure um ginecologista, ele passará exame de cultura de secreção vaginal e diagnosticar o seu quadro e só assim ele fará o tratamento com medicamentos que ajudam a cessar a infecção.


Prevenção: Usar camisinha, reduzir o número de parceiros, ir ao ginecologista e fazer exames.




Fontes:
Site Brasil Escola: http://www.brasilescola.com/
Site Sempre Tops: http://www.sempretops.com/








Tudo sobre OVODOAÇÃO!  Tire suas dúvidas!




O que é a Ovodoação? Como é o processo? Posso ser doadora? Como fazer?


Quando um casal tem dificuldade para engravidar, primeiramente o casal tem que buscar auxílio dos tratamentos da reprodução humana e eles esperam em sair com um filho biológico, porém  em casos com falência ovariana e menopausa precose é necessário uma FIV com óvulos doados.

Ovodoação é fertilizar óvulos (doados) de mulheres com idade inferior a 35 anos e transferi-los para mulheres que não produzem óvulos ou que apresentam falência ovariana, mulheres com idade avançada ou portadoras de genes determinantes de doenças severas.

Nesse caso o óvulo da doadora são fertilizados com o sêmen do marido da Receptora e os embriões são transferidos para o útero da receptora.

Os óvulos da doadora são estimulados e recuperados utilizando técnicas de FIV. A ovodoação costuma ser compartilhada, a doadora também necessita realizar a FIV por algum tipo de infertilidade (que não seja falência ovariana), ela doará metade dos seus óvulos para uma receptora, o processo é anônimo.

As doadoras são selecionadas pela receptora e pela clínica de reprodução humana, com idade inferior a 35 anos, semelhança física com a receptora (cor de olhos e cabelos, cor de pele, estatura, tipo sanguíneo).

São realizados exames de triagens para infecções sexualmente transmissíveis (Hepatites, Sífilis, HIV e investigação dos cromossomos).

Há também as questões psicológicas, é preciso ter muito cuidado para que sejam evitados problemas futuros.


'A ovodoação é simplesmente uma história de amor compartilhado e realização de um sonho em mulheres que lutam pelo mesmo ideal! Pensem nisso!'


Fonte: http://planeamento-gravidez.blogspot.com.br/2009/01/o-que-ovodoao.html